"Todo jardim começa com um sonho de amor. Antes que qualquer árvore seja plantada, ou qualquer lago seja construído é preciso que as árvores e os lagos tenham nascido dentro da alma.Quem não tem jardim por dentro, não planta jardim por fora. E nem passeia neles". Rubem Alves

sábado, 26 de março de 2011

Segue o teu destino - Ode de Ricardo Reis - {Fernando Pessoa}








Quando recebi esse poema (Segue o teu destino),não pude deixar de reafirmar quão sensível é a alma que me enviou...li muitas vezes, refleti, meditei e encontrei caminhos...são direcionamentos mesmo que vejo nos poemas que coloco aqui...

Segundo Ricardo Reis, as dores de nossa vida vem dos relacionamentos que temos com os outros e para fugir dessas dores o melhor é seguir sozinho(sem esperar algo no outro ou nos outros - viver para si e por si)...
viver a vida sem pensar, segui-la de longe, sem questioná-la.

Deixaremos de sofrer quando ouvirmos o Mestre que está no nosso Eu Interior... Independente de onde depositamos nossa Fé, há uma força interior que nos move a todo instante, essa força é produto das experiências de vida, é resultado do que fazemos daquilo que nos fere, nos machuca ou nos faz bem...é o grande aprendizado.

Eu não perderei minha sensibilidade jamais, apesar de tudo... apesar de minhas fraquezas, apesar das mentiras que me contaram, apesar das invejas, das maledicências, da maldade mascarada daqueles que por ventura em algum momento tiveram a infelicidade de realizá-las...

Continuarei a semear mesmo que alguns pisem na minha colheita !!!
Não abrirei mão nunca de quem sou por nada nem por ninguém...

"A cada um segundo suas obras"

Obrigada Luiz, sua alma encantada fez com que algo despertasse em mim...
Que seria de mim, se eu não tivesse preciosas pessoas ao meu lado!

Namaste!!!




Segue o teu destino

Segue o teu destino,
Rega as tuas plantas,
Ama as tuas rosas.
O resto é a sombra
De árvores alheias.

A realidade
Sempre é mais ou menos
Do que nós queremos.
Só nós somos sempre
Iguais a nós-próprios.

Suave é viver só.
Grande e nobre é sempre
Viver simplesmente.
Deixa a dor nas aras
Como ex-voto aos deuses.

Vê de longe a vida.
Nunca a interrogues.
Ela nada pode
Dizer-te. A resposta
Está além dos deuses.

Mas serenamente
Imita o Olimpo
No teu coração.
Os deuses são deuses
Porque não se pensam.


Não Tenhas


Não tenhas nada nas mãos
Nem uma memória na alma,
Que quando te puserem
Nas mãos o óbolo último,
Ao abrirem-te as mãos
Nada te cairá.
Que trono te querem dar
Que Átropos to não tire?
Que louros que não fanem
Nos arbítrios de Minos?
Que horas que te não tornem
Da estatura da sombra
Que serás quando fores
Na noite e ao fim da estrada.
Colhe as flores mas larga-as,
Das mãos mal as olhaste.
Senta-te ao sol. Abdica
E sê rei de ti próprio.


Para ser Grande, sê Inteiro

Para ser grande, sê inteiro
nadaTeu exagera ou exclui.
Sê todo em cada coisa.
Põe quanto és
No mínimo que fazes.
Assim em cada lago a lua toda
Brilha, porque alta vive.


A morte é a curva da estrada,
Morrer é só não ser visto.
[...]
Fernando Pessoa








Rega as tuas plantas,



Ama as tuas rosas.



O resto é a sombra



De árvores alheias.









Senta-te ao sol.



Abdica E sê rei de ti próprio.




Que assim seja!!!!!!!

Um comentário:

Anônimo disse...

Voce tem os olhos mais lindos que já vi, mas ao mesmo tempo muito tristes. Beijo